Vaidade

Na vaidade, ao invés de investir em seu próprio crescimento pessoal, você coloca a energia na estética, no status. A vaidade não o leva a nada a não ser a uma dependência cada vez maior da aprovação dos outros. Assim, a referência é sempre exterior, ficando refém do julgamento alheio. Você fica mais preocupado com a imagem do que com a essência. A vaidade tem muitas caras: beleza, poder, intelecto, espiritual. O problema é que assim, você não consegue estabelecer boas relações, que dependem muito mais da conexão com o que é mais profundo e verdadeiro. Vaidoso, você não vai resolver o que é importante em sua vida, em suas relações. Uma imagem não pode amar outra imagem. O amor só acontece de alma para alma. E é com esta que você precisa se encontrar.

Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos