Um relacionamento vivo precisa de duas pessoas vivas

Um relacionamento consciente precisa de duas pessoas conscientes. De nada adianta o desejo de namorar ou casar se você não tem condições para isso, se não tem nada ou muito pouco a oferecer para o outro. E o que você tem para oferecer é antes de tudo a sua vitalidade, o seu entusiasmo, a sua bela trajetória de vida. Para quem acha que o outro é responsável por sua felicidade ou infelicidade, que o outro é a fonte das suas realizações, está enganado. Não é assim que funciona. É você mesmo que precisa tomar a vida nas próprias mãos. Ser dono de si mesmo. Se imagina que cumprindo os protocolos tudo vai dar certo, está equivocado. Você pode ficar noivo, ter uma bela cerimônia de casamento, uma boa casa, mas se não cuidar de si e da relação, o que acontece? No final você terá um belo álbum de fotos, uma vida material confortável e muita desilusão. A tarefa de manter um relacionamento vivo não é um atributo para somente um dos envolvidos, exige a dedicação dos dois. Os dois precisam querer, precisam se empenhar. E tudo começa por um trabalho ininterrupto, que é individual, para se manter vivo, consciente, interessado no crescimento pessoal. Cada um se aplica em novos projetos, é criativo, dedica-se à expansão do próprio ser. É assim você obtém a admiração do seu companheiro, da sua companheira, que o verá como alguém que batalha, e com quem vale a pena viver.
Participe do SEMINÁRIO SOBRE O AMOR com Sergio Savian - psicanalista clínico especializado em relacionamentos. Para receber mais informações, escreva para atendimento@sergiosavian.com.br deixando sua mensagem.