Tipos de abraços

Por Sergio Savian

Abraçar é uma das melhores coisas da vida. Há quem diga que alguns abraços por dia faz toda a diferença em sua saúde emocional. Por isso, não economize! Abrace e seja feliz!

Seguem alguns tipos de abraços:

Apertado: Um abraço apertado está relacionado com a manifestação de um querer bastante intenso. É usualmente praticado por quem está apaixonado ou por quem ama intensamente.
Com tesão: É um abraço que conecta o desejo sexual com o coração e por isto está carregado de muita energia. Se, junto deste abraço, você usar as mãos para acariciar o corpo da outra pessoa, a carga erótica se espalha gerando o sentimento do êxtase sexual.
Com uma perna levantada: É aquele abraço que vemos em filmes românticos antigos, quando a moça abraça, beija e levanta uma perna para trás (de preferência como sapato de salto alto), evidenciando que o momento é realmente especial.
De todo o corpo: É aquele abraço que faz contato com cada parte do corpo, quer seja o peito, a pélvis, as pernas, o rosto, as mãos. É um abraço muito envolvente, com alto grau de entrega.
Formal: Vem acompanhado com tapinha nas costas. Costuma ser rapidinho e sem envolvimento. É um abraço burocrático.
Apaixonado: É um abraço bem apertado, peito no peito, como se os dois quisessem se fundir num só.
Entre homens: É um abraço rapidinho, sem encostar muito, com tapinha nas costas e muito medo de parecer alguma outra coisa.
Ecológico: Existem pessoas que aprenderam a abraçar árvores para captarem a energia que vem delas. Um abraço ecológico importante foi o que aconteceu em torno da Lagoa Rodrigo de Freitas no Rio de Janeiro, com a participação de milhares de pessoas que manifestaram seu carinho pela lagoa que foi tão maltratada nos últimos tempos.
À distância: É aquele abraço por e-mail ou por telefone.
Grupal: É uma delícia. Um abraço de várias pessoas que se juntam para experimentar o néctar do encontro especial.
Tântrico: É um abraço de corpo inteiro quando os dois se diluem em um contato sem tempo certo para terminar. É a entrega total.
Medroso: É um abraço rapidinho, com o afastamento da pélvis para evitar qualquer contato que pareça algo sexual. É um abraço pela metade.
Trenzinho: Ocorre nas baladas, quando várias pessoas se abraçam por trás, enquanto dançam.
Apático: É um abraço sem graça, sem vitalidade.
Desengonçado: Um abraço cheio de tensões, vergonha e rigidez.
Sedutor: Um abraço que visa despertar o tesão na outra pessoa.

Conheça o trabalho de psicoterapia corporal com Sergio Savian. Agende uma sessão no telefone 011 2368-9305 ou escreva para atendimento@sergiosavian.com.br