Falta de amor

O problema número um que vivemos é a falta de amor. As pessoas estão se relacionando como bárbaros, com intolerância, violência, autoritarismo, extremo egoísmo, sem perceber que somos todos um. Falta atenção, cuidado, gentileza. E tudo começa por você mesmo, pelo amor próprio, no bom sentido, na forma que cuida de si: do corpo, das emoções, da mente, do sono, das escolhas que faz para sua vida. Se você não cuida de si, fica devendo, fica irritado, e desconta nos outros. Por isso, respeitar-se e cuidar-se com amor é o primeiro passo. Depois vem a consciência de que não estamos sós, que existe um constante fluxo de trocas, de dar e receber, que acontece entre nós, tudo e todos. Estando conscientes disso, prestamos atenção para que este fluxo seja de boa qualidade. Ao invés de nos relacionarmos de qualquer maneira, colocamos boas intenções em tudo que fazemos e dizemos, em todos os momentos. Precisamos urgentemente sair da ignorância e adotar o amor como o estado soberano. Não há outro caminho para a humanidade.

Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos