Estabilidade e aventura amorosa

Não é fácil desenvolver um relacionamento amoroso que se estenda por muito anos e mesmo assim mantê-lo vivo e forte. O mais comum é entregar-se a uma rotina sem criatividade, sem tesão e acomodar-se nesse esquema que carece de vitalidade. Além da segurança que o casamento oferece,  quem possui uma libido mais intensa, fica incomodado com o marasmo do dia-a-dia e muitas vezes busca uma aventura amorosa fora da relação oficial. Em casa, vive o companheirismo, na rua, o lado mais prazeroso.  Isso acontece com bastante frequência. Como esta questão é bem complicada e fere as normas da boa conduta, é preciso fazer de conta e esconder o fato, o que causa uma grande tensão. E quando descoberto, aquele que vem pulando a cerca, costuma negar as evidências, pois não quer, de jeito nenhum, perder a estabilidade. “Não é isso que você está pensado!”, afirmam, mesmo que as provas estejam ali, diante do nariz. Alguns casais, com mais criatividade, aquecem a relação, criando projetos comuns e cultivando o erotismo entre eles. Com mais dinamismo, você mantém a cumplicidade, colocando a aventura para dentro de casa. Assim, diminui a necessidade de vivê-la de outras formas.  Mas esta é uma arte acessível somente para aqueles que não acreditam no protocolo das relações e conseguem construir laços cheios de vida e graça.

Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos

Tags: , , , ,