Erros e acertos do homem no sexo casual

Entrevista de Sergio Savian para a Editora Alto Astral

Imagine que você vai receber a gata em seu apartamento, que é sempre melhor que um motel. Segue algumas sugestões que podem lhe ser úteis:

1. Não é porque o sexo é casual que você não pode criar um clima. Coloque luzes indiretas, ou mesmo coloridas. Crie uma atmosfera cinematográfica, com direito a um cenário que a impressione. Isso vale para a sala, bem como para o quarto, que já devem estar preparados para o “encontro mágico”. 

2. A trilha sonora é fundamental. Desde a entrada da moça e mesmo durante o ato, coloque músicas que sutilmente induzam a um clima sensual. Fique atento à limpeza e o cheiro dos ambientes que devem ser agradáveis. Você também deve estar bem preparado, banho tomado, bom perfume. Vista-se à vontade, sem muito requinte.

3. Você pode oferecer uma bebida, um vinho, um drinque, ou se ela não gostar de bebidas alcoólicas, um suco ou um coquetel. Dependendo da importância do encontro, ofereça um jantar ou algo para comer. Comida japonesa tem seu charme e não é pesada, diferentemente de uma massa, que pode pesar e atrapalhar na hora do sexo. Não beba muito pois o excesso de bebida pode atrapalhá-lo em sua potência sexual.

4. Comece por uma boa conversa, e mesmo que você esteja louco de tesão, não tenha pressa, contaminando a moça com seu desejo. Dê um tempo para que ela se familiarize com o ambiente, com você e se solte. Pouco a pouco vá se aproximando fisicamente dela, sempre percebendo e constatando se ela está à vontade com sua aproximação.

5. Você pode tocá-la aos poucos, pegando em sua mãos, depois chegando mais perto, até a hora do beijo. É preferível que o beijo comece mais suave e pouco a pouco vá esquentando. Beijo afoito e molhado logo de cara pode ser desagradável.

6. O malho vai avançando, esquentando e quando o sofá ou a sala não estiverem mais confortáveis. Convide-a para seu quarto. A cama deve estar preparada com colcha, lençóis e fronhas limpas. Os apetrechos devem estar à mão: camisinha, gel, toalha, almofadas. A temperatura deve estar controlada e agradável. Nem muito quente, nem muito frio.

7. Não tenha pressa para a penetração. Curta o momento, o beijo, a pele, as preliminares. Tire a roupa aos poucos. O sexo afoito nem sempre é o melhor. Melhor começar pelo suave e, pouco a pouco, deixe pegar fogo.

8. Nem tudo o que você fantasia no sexo é agradável para ela. O que pode ser bom para uma mulher pode não ser para outra. Por isso, vá desenvolvendo gradativamente para que o sexo seja bom para ambos. Não force a barra pedindo para ela fazer aquilo que ela não quer ou mesmo fazendo coisas que ela não deseja.

9. O sexo feito com todo o corpo é muito melhor do que aquele que se faz somente com os genitais. Você fabrica a energia sexual na pélvis e a espalha por todo o corpo. Você pode usar a palavra para elogiar, para apimentar ou mesmo para combinar o que fazer e o que não fazer, além de acertar o timing e o ritmo dos corpos. Você pode até combinar o orgasmo simultâneo.

10. Equilibre a pegada forte e a suave. Pegada muito forte pode ser desagradável e sufocar; pegada muito leve fica chocha. Confira as 14 dicas que desenvolvi no https://www.youtube.com/user/canalconteudolatente com o tema “Como é ter uma boa pegada”.

10. Depois do orgasmo, relaxe. Curta o momento. Sinta-se agradecido. Manifeste sua satisfação. Descanse um pouco. Converse. Troque carícias despretensiosas. Fazendo um sexo bem feito, não há necessidade de uma segunda vez. Isso pode ser gula. Pode até não ser muito bom.

11. Dormir junto ou não vai de cada um. Há quem tenha esta expectativa. Há quem não suporte a idéia. De toda forma, é bom ser sincero. Dormir junto por ser até mais íntimo do que transar.  Conversem sobre isso. Veja o que é bom para os dois.

12. Tomar um bom banho pode ser gostoso. Ofereça uma toalha limpa para ela. Roupas colocadas, você pode ser gentil e se oferecer para levá-la para casa ou, se for o caso, chamar um táxi.

13. Verifique se ambos têm os contatos de celular, whatsapp, face, etc. Não custa se comunicar depois para saber se ela chegou bem em casa. E se foi bom para você, deixe-a saber. Quem sabe deste encontro casual possa nascer uma história de amor?

Sergio Savian é psicanalista especializado em relacionamentos. Saiba mais sobre seu trabalho no site www.sergiosavian.com.br