É difícil conviver com o desprezo de minha própria mãe

Bom, como todas as pessoas, eu tenho problemas com meus pais, particularmente com a minha mãe.  Brigamos todos os dias, e pior é que não sou eu que começo a briga. Por qualquer coisa, por menor que seja, ela briga. É fácil deduzir que ela não gosta de mim. Ela nunca me disse que me ama, não me dá privacidade, mexe em todas as minhas coisas, me controla
em tudo, 24 horas. Ela reclama que eu não passo tempo com a família, que me tranco no quarto e não saio para nada, mas, se eu fico com eles, com certeza ela vai arranjar um desculpa e começar a discutir comigo. O pior é que nem posso falar que ela está errada, ela não admite. Muitas vezes ela me bate, e eu não sou mais criança, aliás nem as crianças deveriam sofrer esse tipo de abuso de poder. Penso em sair, fugir de casa, mas não sei o que seria da minha vida, mas sei que seria melhor que viver com o desprezo da minha própria mãe!

Savian responde:
Entendo o seu conflito. Você deve ter paciência até se tornar uma pessoa independente e daí sim ter sua própria casa, sem ter que conviver com ela tão de perto. Enquanto isso, estude, torne-se uma boa profissional, cuide bem de si, do seu corpo, da sua alma. Coloque toda sua atenção na construção de uma vida boa. Presenteie-se com isso.  O problema que você tem com sua mãe talvez não se resolva tão facilmente, mas a relação que você tem consigo mesma está em suas mãos. Ocupe seu tempo com coisas boas.

Agende um aconselhamento com Sergio Savian pelo telefone 011 2368-9305 ou pelo e-mail atendimento@sergiosavian.com.br. Saiba mais sobre este trabalho no site www.sergiosavian.com.br

Tags: