De tanto olhar para ele, você pode ficar parecido com seu celular

No contato com a natureza, você fica mais natural. No contato com seus amigos, você aprende com eles. Sendo educado por uma família, você adquire muitas características de comportamento dela. Com muito tempo diante do celular, do tablet, da TV e do computador você passa a pensar e agir como eles. E como as máquinas não têm sentimentos, é bem capaz que você também fique assim. As respostas que o Google oferece são todas genéricas, nada é pessoal. Então, se o Google é seu principal consultor, você pode se afastar da sua alma, esta sim, única e individual. Você não aprofunda as relações, simplesmente as deleta quando surgem os conflitos. E por fim, um alerta: as máquinas não têm vida. E se as elege como suas principais companheiras, pode ser que você perca o sentido do viver.
Observação: todos nós estamos nisso, cada vez mais conectados com a Net, que facilita a vida. Se você está lendo estas linhas o faz graças ao mundo virtual. É um caminho sem volta. Por isso mesmo eu o convido a ficar atento, distribuindo seu tempo entre as telas e a vida real, que é insubstituível, e onde ainda temos muito para experimentar e aprender.
Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos
(agende uma consulta presencial ou on line)

Tags: , , ,