Bico calado – assuntos com os quais você ganha mais ficando calado no trabalho e no amor

Entrevista de Sergio Savian* para o Jornal da A Tribuna de Santos

. Num relacionamento, os dois devem falar tudo? Ou há assuntos, histórias do passado que é melhor não trazer à tona para não correr o risco de azedar o amor?
É bom que se pergunte qual o efeito que suas palavras têm. Falar ou não o que pensa e sente pode causar sentimentos positivos ou negativos nos outros. Nossa mente trabalha todo o tempo produzindo informações, relembrando o passado, imaginando o futuro. Pensamos coisas boas e coisas ruins de nós mesmos e dos outros. Se falarmos tudo o que passa pela cabeça tornaremos as relações inviáveis. Há que discernir quais assuntos são realmente importantes e outros que não farão a diferença. Esta é uma linha tênue. Há que ter sensibilidade e bom senso para escolher o que dizer ou não. Muitas pessoas vivem a ilusão de que são totalmente transparentes, mas isso é somente uma falta de autoconhecimento. Quem se conhece entende que muitos assuntos são totalmente privados, que não se fala tudo o que pensa e sabe, até por respeito à outra pessoa, caso contrário você criaria o caos nas relações.

. Mulheres tendem a ser mais verborrágicas. É melhor manter segredo sobre algumas queixas, percepções emocionais… até amadurecer melhor internamente antes de expor ao parceiro e gerar um problema maior?
São muitas as pessoas que falam demais, que teclam demais nas redes sociais, no whatsapp. Palavras que perdem o sentido se não são acompanhadas por ações. Fala-se muito e se faz pouco. Sempre tem a hora certa para dizer algo. Noutras vezes, não dizer pode ter um efeito muito melhor. É preciso verificar qual a abertura o outro tem para escutar o que você tem a dizer. Pode ser que o outro esteja em uma fase ruim e qualquer notícia diferente pode estressá-lo. Precisamos entender a que servem as palavras. Se alguém deu em cima de você, você conta ou não para seu namorado ou marido? Mas se você já descartou o pretendente que não tem nada a ver com você, falar do assunto vai aguçar a ira do seu companheiro. Nesta situação, será que contado a “verdade” você não a estaria usando exatamente para provocar o ciúme do companheiro? Por que você faria isso? A troco de que? Se analisar bem o que é dito vai perceber que na maior parte do tempo o que diz está a serviço do seu próprio ego, muitas vezes disfarçado por um discurso moral sobre a verdade. Em nome da verdade o que se pretende é exercer o controle sobre os outros. É muita fome de poder! E tudo isso para encobrir seu sentimento de insegurança, de inferioridade, de desamparo. Uma boa análise ajuda você a entender qual é o uso que faz das palavras, o que está por trás delas, quando falar ou não sempre na perspectiva de construir relações saudáveis.

. E no caso de homens muito calados, que parecem ter sobre eles uma aura de segredos, gerando insegurança na pessoa que o ama. Como lidar com isso e fazer esse homem abrir seus segredos?
Quando você não se revela, não cria intimidade e isso o afasta das pessoas. Com seu silêncio você cria suspense, cria mistério e mantém a outra pessoa escravizada. Neste sentido, o silêncio também é um exercício de poder sobre o outro. Falar demais pode ser prejudicial ao relacionamento, mas falar de menos também acaba com as melhores intenções. Além disso, o que não é dito pode gerar uma grande tensão interna e até mesmo doenças. De novo, uma boa análise ajuda os mais calados a descomplicar a vida falando o que precisa ser dito. São muitas as situações que só se resolvem com um bom diálogo.

. o que mais você acha importante falar sobre segredos no amor?
Resumindo, dizer ou não o que pensa, sabe ou sente é importante, mas é preciso entender para que servem as palavras, o que elas provocam. Sabendo usá-las, as palavras podem ser muito úteis para esclarecer, para melhorar, para aprofundar as relações. Mas quando as palavras não são acompanhadas pelo autoconhecimento, pela sensibilidade, pelo discernimento, elas podem ser desastrosas.

*Sergio Savian é psicanalista e escritor especializado em relacionamentos. Além das consultas individuais e para casais, Savian trabalha com palestras e seminários para quem deseja sair do círculo vicioso e comprometer-se com uma vida amorosa mais feliz.
A Psicanálise do relacionamento foi criada por Sergio Savian depois de décadas pesquisando e trabalhando com milhares de pessoas de todo o mundo que o consultam para compreender seus conflitos, buscando novas maneiras de se relacionar, com mais inteligência emocional.
Savian somou à terapia holística e à meditação, os principais conceitos de Freud, Reich, Melanie Kleine, Jung e outros importantes pensadores do comportamento humano. Discípulo de Osho, desde 1990, compreendeu que a meditação é uma forma de autoconhecimento imprescindível para quem pretende se relacionar muito bem consigo mesmo e com os demais. Mas é através da interpretação dos sonhos que encontrou um poderoso caminho para escutar a sabedoria interior, reconhecendo quem realmente somos e para onde devemos nos direcionar.
Na Psicanálise do relacionamento, Savian ensina como estabelecer uma boa cooperação entre o consciente e o inconsciente. Com esse estudo, abrimos a visão, permitindo que as necessárias mudanças ocorram – da prisão do ego, rumo ao si mesmo amplo e universal.

Para desenvolver um trabalho de autoconhecimento com Sergio Savian:
- Atendimentos individuais presenciais ou por Skype
- Grupo de autoconhecimento (presencial-semanal)
- Get Energy em Joanópolis (viagens)
www.sergiosavian.com.br
www.relacionamentoamoroso.net.br
atendimento@sergiosavian.com.br
11 2368-9305

Tags: , , , , ,