Ao radicalizar você não resolve as relações e se isola

Quando digo que você pode ajudar, curando o garoto para ele se tornar um homem, quero dizer que você não deve dar mole à folga masculina. Curar o garoto significa colocá-lo para trabalhar, para colaborar, para se comprometer, para ter palavra. Curar o garoto significa colocar os seus limites, não aceitar qualquer coisa, é construir uma relação decente. E isso se faz na prática e não na teoria. Por exemplo, ainda existem muitas mulheres e mães que de forma automática continuam assumindo  as tarefas domésticas, como se isso fosse natural. É assim que nada muda, é assim que os homens continuam infantis. Como todos nós estamos passando por um período de mudança, é preciso ter paciência com este momento. Ao radicalizar, cobrando o crescimento alheio, sem olhar com autocrítica para si mesmo, você bloqueia qualquer possibilidade de relação. Você fica esperando que as mudanças venham de fora, que caiam do céu, que venham somente do outro lado. E isso não vai acontecer. Ao contrário disso, se  aproveita da própria relação para se colocar de uma nova maneira, mais justa, é possível colher os frutos deste trabalho. Nada vem pronto, é preciso de muita atenção, dedicação, paciência e tolerância para efetivar as mudanças que tanto deseja.

Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos
(agende uma consulta presencial ou on line)

Tags: , , , ,